Ocorreu um erro neste gadget

domingo, março 11

Domínio

Confesso que errei também.
Fui tão errado quanto você,
ou melhor, talvez eu tenha feito ainda pior.
Sempre dissimulando, mudando as regras

Fui uma farsa para mim mesmo.
Eu vou de mal a pior,
eu mesmo, assassino do meu eu,
Matador de borboletas

frio, cruel e indecifrável.
Tão confuso e inadequado, nunca vi igual.
Peco na ânsia de querer ser feliz,
mas felicidade? Dela eu tenho medo.

Não sei aceitar, nem acredito que eu possa conseguir
que eu possa relaxar e apenas crer.
Sou envolvido em um emaranhado de sentimentos
que na maiorias das vezes nem são meus,

mas que na verdade são completamente meus.
Sou um alguém que nem sabe de si,
que nem sabe onde ir
e que já soube o que é sorrir.

Nenhum comentário: