Ocorreu um erro neste gadget

sábado, março 10

Cento e oitenta e tantos dias comigo

6 meses e 3 dias.
Uma vida de sentimentos.
Um emaranhado de sensações que eu jamais
imaginava que iria sentir.

183 dias.
Dias de chuva, sol, amor, tristeza, alegrias,
brigas e mentiras. Muitas mentiras.
Minhas mentiras, suas mentiras, nossas mentiras.

4.392 horas.
Horas de dor, de prazer (muitas de prazer), de sorrisos e lágrimas.
Horas nossas, nossas horas, horas em que éramos felizes (nem sempre),
mas ao término tínhamos certeza de que nos amávamos.

263.520 minutos.
Foram tantos de ternura, de paz, de loucuras
eu me apaixonava mais a cada minuto, a cada toque de você
a cada beijo meu coração se tranquilizava e sabia que você era o que queria para mim.

15.811.200 segundos.
Por milhões de vezes meu coração batia descompassado ao te sentir
Por trás da minha cara amarrada eu esperava silenciosamente que você
me calasse e acalmasse com um beijo, beijo que nunca acontecia.

Hoje: 1 dia.
1 dia do primeiro de muitos sem você.
Doeu tanto hoje, doeu ontem e vai continuar doendo sabe-se lá por quanto tempo mais...
Pela primeira vez depois de meses não sei como você está, não sei de você
e nem sobre o seu dia.

Hoje não ouvi sua voz, não ouvi as suas declarações de amor sempre tão previsíveis
e a voz chorosa implorando para me ver.
Sempre fomos rodeados pelo medo e por uma infantilidade ingrata.
Hoje somos o retrato do que deixou de dar certo, do que deixou apenas feridas profundas.

Passei tanto tempo achando que conhecia,
mas equivocado estava eu.
Agora fico aqui com a cabeça repleta de 'flashes' da nossa infeliz história
tento descobrir o quê de tantas palavras eram verdade.

O amor é realmente algo bastante ingrato.
Durante muitos anos da minha vida assisti filmes extremamente românticos
formatei na minha cabeça a imagem de um amor que não existe
tenho o sonho de um amor irreal.

Completamente incrédulo estou eu.
Estou cansado, fatigado e dilacerado.
Algo dentro de mim mesmo não está bem, eu pareço nem ser eu mesmo.
Vou ansiar todos os dias para isso passar, mas de você não quero nem lembrar mais.

Nenhum comentário: