Ocorreu um erro neste gadget

sábado, novembro 21

Negando o amor

Impossível esquecer
o teu corpo junto ao meu,
aquele calor que deu
inundou todo o meu ser

Os nossos corpos tudo junto
tudo num corpo só
tudo resumiu-se em apenas uma coisa:
o calor meu no corpo teu.

Como esquecer o gosto do beijo,
o roçar da tua pela
e a aquela tua cara de prazer
que antecede o gozo?

Teu cheiro em mim,
tua boca, minha boca
nossa boca,
Nossas bocas

que passeiam pelo corpo todo
que causam aquele arrepio bom
que faz com que eu te puxe mais para mim,
que me enloquece...

Mas você veio e logo partiu,
se foi...
Não me telefonou para dizer algo,
só me deixou a vontade

e um coração todo apertado,
sedento, apertado.
Dói pensar no que fizemos,
dói saber que nunca mais

seremos os mesmos
um com o outro...
E eu aqui fico
mais uma vez

sozinho com o peito cheio de paixão,
de sentimento e desejo..
Guardo em mim a vontade
de te ter novamente

Fica em mim essa saudade que lateja,
que machuca, que mata..
Enfim, guardo em mim
a imagem, o ato

mas de que adianta?
Você me mata cada dia mais e mais,
e me deixa fraco, tolo, desiludido!
Me devore de uma vez.

Me devore logo,
estraçalha-me e me faz sofrer
porque essa ausência, essa indiferença
me deixa tão impotente...

Vivo o martírio.
O martírio do amor proibido, impossível.
Sofro, sofro, sofro
mas tento sobreviver..

Um comentário:

Dida disse...

"Sofro, sofro, sofro
mas tento sobreviver.."


Lindo! Lindo! Lindo!

beijos
=*